facebookpixel

Como fazer mestrado em Portugal? (Passo a passo)

 

  1. Mestrado em Portugal, como funciona?
  2. Mestrado vs licenciaturas com mestrado integrado | Quais as diferenças?
  3. Quem pode se candidatar ao mestrado em Portugal?
  4. Como realizar a candidatura para o mestrado em Portugal?
  5. Quais os documentos necessários para a candidatura?
  6. Quais os critérios de seleção para ser aceito no mestrado?
  7. Consigo conciliar trabalho com estudos em Portugal?
  8. Conclusão

 

Mestrado em Portugal, como funciona?

Primeiramente é importante saber que o mestrado em Portugal é quase um complemento importantíssimo da licenciatura se o seu interesse é conseguir um emprego no país.

A graduação (licenciatura) tem duração de somente três anos em Portugal e o mestrado tem duração de dois anos, devido a implementação do sistema Bolonha (sistema europeu do ensino superior). Antigamente as licenciaturas tinham duração de cinco anos e devido a essa alteração, quase todos os portugueses fazem mestrado, pois o mercado exige. Basicamente existem muitas pessoas com grau de mestre no país, portanto fica mais difícil concorrer caso você só possua uma graduação.

Então.. pode ser muito difícil conseguir um emprego em Portugal se você tiver apenas uma licenciatura, mas pode ficar tranquilo que neste post iremos te explicar passo a passo de como entrar no mestrado no país. Porém, mais do que um mestrado, outras qualificações são muito exigidas para se conseguir um emprego, como: Experiência, intercâmbios, cursos extracurriculares, voluntariados, idiomas e etc.

A graduação é considerada o primeiro ciclo de estudos em Portugal e o mestrado é o segundo ciclo de estudos, tendo uma duração média de dois anos. O primeiro ano consiste em aulas e é equivalente a uma especialização. Já o segundo ano é o momento para fazer a dissertação (ou relatório de estágio), e lhe garante o grau de mestre.

Diferentemente do processo de candidatura para as licenciaturas, o processo para entrar no mestrado em Portugal é igual, independente da sua nacionalidade, mas o que valor que você irá pagar para as propinas varia. Confira aqui o post completo sobre os custos de um mestrado em Portugal.

 

Mestrado vs licenciaturas com mestrado integrado | Quais as diferenças?

Em Portugal existe a possibilidade de você entrar em uma licenciatura com mestrado integrado, que é um curso de cinco anos, onde você faz sua graduação e pós graduação juntas, terminando com o grau de mestre. Porém, você também pode fazer esse processo separadamente, acabando a licenciatura e se candidatando na sequência para o mestrado.

Se o seu interesse é realizar um mestrado integrado deve conferir os nossos posts sobre faculdade em Portugal, pois lá explicamos o processo de candidatura para esse caso. Neste post iremos explicar o processo para entrar no mestrado caso você já possua um título de graduado.

 

Quem pode se candidatar ao mestrado em Portugal?

Para se candidatar ao mestrado em Portugal você deve possuir um grau de licenciado ou equivalente no seu país. As licenciaturas em Portugal possuem 180 ECTS (créditos) no total e como já mencionei, são adeptas ao sistema Bolonha. Se você possuir uma graduação brasileira pode se candidatar, não precisa necessariamente ter realizado a licenciatura em Portugal.

O ano letivo em Portugal começa em setembro e acaba em junho e as candidaturas do mestrado costumam acontecer entre fevereiro-maio, por isso as pessoas normalmente se candidatam para o mestrado antes de terem se formado na licenciatura, o que não é um problema.

Nesse caso a universidade irá lhe dar uma pré-aprovação e quando você terminar a graduação deve entregar o documento comprovativo e fica oficialmente aprovado no mestrado. Entretanto, caso você estude no Brasil, como o ensino no país acaba em dezembro, provavelmente já terá concluído os seus estudos no momento da candidatura.

 

Como realizar a candidatura para o mestrado em Portugal?

O processo de candidatura para fazer mestrado em Portugal difere dependendo da universidade e curso à que pretenda. Em regra geral o processo é todo online e, como já mencionamos, a primeira fase de candidatura costuma acontecer entre fevereiro a maio.

Primeiramente você deve entrar no portal de candidaturas da universidade pretendida para realizar o processo. Deverá então preencher um formulário com suas informações pessoais e académicas e enviar os documentos oficiais digitalizados. Deverá também pagar uma taxa que difere dependendo da universidade, mas costuma ser menos de 100 euros.

Após enviar a candidatura deve então aguardar, pois a universidade provavelmente irá pedir uma entrevista ou algum outro documento. A entrevista pode ser facilmente realizada via Skype.

 

Quais os documentos necessários para a candidatura?

Alguns exemplos de documentos que podem ser pedidos são:

  • Documento de identificação civil e fiscal: Passaporte e CPF ou, caso more em Portugal, cartão de residente/cidadão e número do contribuinte
  • Certificado de habilitação com classificação das disciplinas: É basicamente o documento que comprova todas as disciplinas que você realizou na graduação e notas (ou do que já foi feito até o momento)
  • Comprovativo de conhecimentos linguisticos (inglês é valorizado na maioria dos cursos)
  • Currículo académico e profissional: Bem detalhado, especificando tudo que você já fez
  • Portfólio
  • Carta de recomendação e/ou carta de motivação

Atenção, pois algumas universidades podem pedir que o certificado de habilitações seja apostilado pela apostila de Haia. Se esse for o caso deve ir num cartório que realize esse processo.

 

Quais os critérios de seleção para ser aceito no mestrado?

Cada curso tem um número de vagas e para avaliar quem será selecionado eles utilizam os seus próprios critérios. Cada critério exigido terá um certo peso na sua avaliação final.

Um grande critério é sempre se a sua licenciatura é relevante para o mestrado que deseja realizar ou não. Portanto se for formado em biologia e quiser fazer mestrado em relações internacionais, pode ser mais difícil ser selecionado, mas não impossível, caso prove que ao longo da sua carreira você obteve as qualificações exigidas para o mestrado.

Um exemplo dos critérios e pesos seria que a sua área de formação poderia valer como 20% da avaliação, a sua classificação final da graduação poderia valer como 40%, as publicações científicas realizadas como 10%, o conhecimento linguistico como 10% e a entrevista como 20%.

Esses critérios e pesos irão sempre variar, mas no site as universidades costumam tê-los explicitados para cada curso, e caso você ainda não tenha concluído a sua graduação, a classificação final será avaliada através das notas que obteve até o momento atual.

A seguir vamos a um exemplo mais concreto.

 

Critérios de seleção e seriação para o curso de ciências de computadores na Universidade do Porto

“Serão seriados em primeiro lugar os candidatos que tenham o grau de licenciado em licenciatura adequada (Ciência de Computadores, Informática, Engenharia Informática, Ciências da Computação, Matemática ou em outras áreas afins).

A seriação será feita atendendo aos seguintes critérios e sub-critérios: 

  • Currículo académico (área de formação e média obtida) (85 %)
  • Sub-critério 1: área de formação (30%)
  • Sub-critério 2: média e adequação de licenciatura (70%)
  • Currículo científico e experiência profissional (15%)
  • Sub-critério 1: publicações e comunicações técnicas e/ou científicas (50%)
  • Sub-critério 2: participação em projetos de investigação, em estágios na área do ciclo de estudos ou outra experiência profissional relevante (50%)

Critério de desempate: Em caso de empate, será usado como critério de desempate o resultado de uma entrevista. Cada candidato será questionado sobre o seu percurso académico, com o intuito de melhor aferir os seus conhecimentos técnicos e a sua adequação às características do mestrado. Será dada prioridade a candidatos que demonstrem um maior domínio sobre conhecimentos básicos em Ciência de Computadores, essenciais à frequência do Mestrado.”

 

Consigo conciliar trabalho com estudos em Portugal?

Dependendo do curso que se candidate, o processo será completamente diferente, por isso confirme sempre com a sua faculdade antes de chegar a qualquer conclusão. Porém, em muitos  cursos as aulas de mestrado acontecem durante  dois dias na semana, a tempo inteiro, e nos outros dias não há aulas.

Caso essa seja a situação no seu curso, seria mais fácil conciliar um trabalho com estudos, se essa for a sua vontade. Falamos mais sobre custo de vida, trabalho, acomodação e legalização no passo a passo completo para estudar em Portugal.

 

Conclusão

Nós esperamos de verdade ter conseguido ajudar com as informações deste post. Não esquece que aqui no site você também tem outros posts importantes. Temos o post completo sobre os custos de um mestrado em Portugal , diversos posts sobre graduação em Portugal o passo a passo completo para estudar em Portugal, onde falamos de acomodação, visto, custos, passagens, termos técnicos e como funciona o ensino em Portugal. Realmente te aconselhamos conferir.

Caso queira saber quais os 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM clique aqui para baixar o nosso e-book gratuito!

Por fim no nosso canal no Youtube temos uma playlist chamada “Faculdade em Portugal” onde você pode encontrar tutoriais, vlogs e todas as informações necessárias para realizar esse próximo passo. Para concluir, temos também outra playlist chamada “Morar Em Portugal” que acho que você vai gostar.

Com amor,

Lari e Hugo

Share with

This post has 3 comments

Deixe uma resposta

Start typing and press Enter to search