facebookpixel

Estudar em Portugal: Passo a passo completo

 

Sonha em estudar em Portugal, mas não sabe por onde começar? Fica tranquilo que você está no lugar certo! Há vários anos criamos conteúdo na internet para ajudar as pessoas a realizarem esse próximo passo através no nosso canal no Youtube. Quando criamos esse website resolvemos compilar todas essas informações em posts práticos e simples para tirar todas as tuas dúvidas de forma gratuita! Portanto vamos lá ao passo a passo completo para estudar em Portugal 🙂

 

A primeira coisa que você precisa saber é que o processo para licenciatura (graduação) ou mestrado são bem diferentes um do outro, e aqui no website temos posts mostrando o processo detalhado para cada um deles. 

 

Mas antes de conferir esses posts sobre o processo de candidatura te aconselhamos a entender quais os passos necessários para estudar em Portugal.

 

Por isso essa leitura estará dividida nos seguintes tópicos:

 

  1. Informações importantes sobre faculdade em Portugal
  2. Primeiro passo: Processo de candidatura
  3. Segundo passo: Se legalizar no país
  4. Terceiro passo: Conseguir moradia
  5. Quarto passo: Juntar dinheiro e conciliar o trabalho com os estudos
  6. Quinto passo: Comprar as passagens
  7. Conclusão

 

Informações importantes sobre faculdade em Portugal

 

Portugal tem atraído muitos brasileiros nos últimos anos devido a qualidade de vida que o país oferece, porém a busca por informações para entrar na universidade no país pode ser, por vezes, algo desafiador. Por isso decidimos criar este post completo com todas as informações necessárias para você se candidatar a faculdade ou mestrado em Portugal. 

 

É importante começar dizendo que, no caso da graduação, dependendo da sua nacionalidade e idade (se tem dupla nacionalidade com algum país europeu, por exemplo) o seu processo de candidatura será diferente. Mas pode ficar tranquilo que você veio ao website certo, pois independentemente do seu caso, você terá todas as informações necessárias. 

 

Antes de começarmos com as questões mais técnicas, você deve entender algumas outras informações e termos importantes:

 

  • Licenciatura – É uma graduação e equivale ao bacharelato no Brasil, porém costuma ter a duração de três anos em Portugal.

 

  • Licenciatura com mestrado integrado – São os cursos com duração de cinco anos (exceto medicina), nos quais você termina com o grau de mestre.

 

  • Em Portugal os alunos saem da licenciatura e entram diretamente no mestrado, não há necessidade de fazer-se uma especialização. Porém você pode sim fazer, só que o mestrado tem mais peso académico no país.

 

  • Propinas- Taxa anual cobrada pelas universidades, mas que normalmente podem ser parceladas.

 

  • DGES – Departamento geral do ensino superior. É o orgão responsável pelo ensino superior em Portugal. Nesse link você vai obter todas as informações sobre as notas de candidatura, fórmula de cálculo da nota e provas de ingresso para o curso que deseja realizar (eles tem dados sobre todas as universidades e cursos do país).

 

  • Você precisa de uma autorização de residência para viver legalmente no país e pode conseguir com sua matricula na universidade. Porém, se quiser também trabalhar no país deve comunicar ao SEF (serviços de estrangeiros e fronteiras)

 

  • As notas em Portugal são de 0 a 20 e não de 0 a 10.

 

  • O ano letivo em Portugal começa em setembro e acaba em junho.

 

  • Critérios de seriação – Parâmetros para ser selecionado para o curso.

 

  • O ensino público no país É PAGO, tanto para alunos nacionais, como para alunos internacionais. No segundo caso, para licenciaturas, o valor das propinas pode ser bem mais elevado.

 

  • Também existe o ensino privado, nele você irá pagar mais do que no público, o que não significa necessariamente que o ensino será melhor.

 

  • As escolas que menciono ao longo das publicações são PÚBLICAS. O ensino público no país é muito bom.

 

  • Em Portugal existem as universidades e os Institutos politécnicos. Independente do qual escolha, você poderá obter o grau de licenciado ou mestre em ambas. As universidades costumam ser mais renomadas e os institutos podem oferecer propinas mais baratas. Portanto a escolha é muito pessoal.

 

  • Em Portugal existem três fases no processo de candidatura. Se você perdeu a data de candidatura da primeira fase, pode sempre se candidatar na segunda e terceira fase. É relevante informar que a primeira fase normalmente oferece mais vagas, portanto as chances de entrar são maiores.

 

 

  • No caso dos mestrados, a maioria das universidades tem o mesmo processo seletivo para estudantes nacionais ou internacionais. O preço das propinas também costuma ser igual (uma média de mil euros ao ano).

 

  • Como funciona o mestrado em Portugal: o seu primeiro ano será de aulas – geralmente dois dias na semana de aulas – e equivale a uma especialização. O último ano será para desenvolver a tese. Sim, dá para conciliar mestrado com trabalho.

 

No vídeo abaixo falamos sobre informações importantes que você deve saber antes de estudar em Portugal:

 

Primeiro passo: Processo de candidatura

 

O primeiro passo que você deve realizar para estudar em Portugal é fazer o processo de candidatura. Portanto, coloca os links abaixo numa outra aba do seu computador, para quando acabar esse post ir direto entender como funciona esse processo de candidatura para o seu caso específico (porque varia dependendo que alguns fatores).

 

CLIQUE AQUI PARA SABER O PROCESSO DE CANDIDATURA PARA GRADUAÇÃO

CLIQUE AQUI PARA SABER O PROCESSO DE CANDIDATURA PARA O MESTRADO

 

Segundo passo: Se legalizar no país

 

Assim que você proceder a sua candidatura e for aceito na universidade, irá realizar a sua matricula e conseguir um documento comprovativo (até mesmo se você estiver no ensino médio consegue esse documento). O mesmo será solicitado para a sua legalização no país.

 

Caso você esteja no Brasil deve então ir ao consulado ou embaixada portuguesa mais perto da sua cidade pedir um visto de estudante. O processo pode demorar até três meses para você obter a resposta, por isso te recomendamos fazer com o máximo de antecedência. Não esqueça que o ensino em Portugal começa em setembro e não em janeiro.

 

Chegando em Portugal deve marcar uma reunião no SEF para conseguir a sua autorização de residência, que é o documento que você vai usar no seu dia a dia morando em Portugal. E sim, o visto e a autorização de residência têm uma taxa acrescida. Confira aqui o site do SEF para mais informações sobre o processo de legalização.

 

Terceiro passo: Conseguir moradia

 

Por vezes pode ser bastante desafiador conseguir moradia no país, portanto te aconselho tratar disso com antecedência. 

 

Caso esteja com dúvida de qual cidade morar, confira o nosso e-book gratuito dos 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM clicando aqui.

 

Algumas universidades têm as suas próprias residências e oferecem um número de vagas só para estudantes internacionais, portanto essa é uma opção. Confira com a sua universidade como funciona esse processo.

 

O que mais te recomendo é alugar um espaço temporários no Airbnb, por exemplo, de setembro a janeiro, que é o primeiro semestre de estudos, e quando chegar no país começar a procurar o espaço definitivo que pretende ficar até concluir os seus estudos. Assim terá a oportunidade de visitá-los pessoalmente, conhecer melhor a região e ter a certeza que é mesmo isso que você quer. 

 

Quarto passo: Juntar dinheiro e conciliar o trabalho com os estudos

 

Em alguns casos você pode conseguir bolsas de estudo, e explicamos melhor como nesse post (para graduação) e nesse post (para mestrado). Porém não conhecemos nenhuma  bolsa que irá te bancar as passagens, moradia e custo de vida. Portanto isso terá que ser por sua conta. 

 

Se quiser saber o segredo para pagar mais barato para estudar em Portugal, confira esse nosso vídeo no youtube.

 

Te aconselho a começar a juntar dinheiro desde o momento que decidir estudar no país, nem que implique trabalhar horas extras, parar de ir para o boteco na sexta ou vender picolé na praia. Porque sim, você vai precisar de dinheiro. A verdade é que tudo que sonhamos vai exigir algum sacrifício da nossa parte, e estudar em Portugal não será diferente.

 

Se quiser entender mais sobre o custo de vida atualizado na cidade em que pretende viver, nós aconselhamos acessar o site numbeo.com porque lá eles te dizem os valores todos (desde leite, pão, até aluguel, internet, salários e etc) e assim você pode fazer o planejamento de quanto irá gastar em média por mês. Nós sempre usamos esse site quando vamos mudar de país para fazer um planejamento financeiro e ter a noção se vamos ou não conseguir nos sustentar naquele local, e aconselho que você faça o mesmo.

 

Vou te dar um exemplo. Caso eu (Lari) e o Hugo, após fazermos esse planejamento financeiro, chegássemos a conclusão que o lugar era caro demais pra nós, procurávamos então outra cidade que fosse mais acessível. Usando essa estratégia nós conseguimos morar em cinco países diferentes em seis anos, sem criar dívidas ou gastar mais do que o que tínhamos.

 

Conciliar o trabalho com os estudos em Portugal

 

Vamos ser bem sinceros com você, caso esteja no mestrado acreditamos que é possível sim conciliar trabalhos e estudos, pois você terá menos aulas. Mas no caso das licenciaturas costuma ser mais complicado.

 

Uma solução para isso é procurar um ensino pós-laboral (de noite), assim consegue trabalhar de dia a tempo integral. Algumas pessoas fazem isso e parece ser desafiador. Outra solução que é muito comum entre os estudantes de licenciaturas é estudar a part-time (meio período) e assim você pode conseguir um emprego em um café, restaurante, bar ou loja, por exemplo, que são os mais comuns para esse acaso, e conciliar bem com os seus estudos. 

 

Como é óbvio, se trabalhar à part-time não irá receber o salário completo e não irá conseguir se sustentar em Portugal somente com o valor do seu trabalho. Por isso se tiver a possibilidade de conseguir outra forma de renda para apoiar-se, é sempre o recomendado. O mais comum nesse caso é que os alunos tenham o apoio dos seus familiares durante os estudos. Pessoas mais velhas que tenham imóveis no Brasil podem alugá-los para conseguirem essa renda e pessoas que tenham outros tipos de rendimentos – como freelancers , por exemplo – podem usá-lo para completar sua renda. 

 

Se você conseguir juntar bastante dinheiro antes de ir pra Portugal pode sempre utilizá-lo como pequenas parcelas mensais de renda. Nós fizemos isso quando moramos na Finlândia e funcionou muito bem.

 

Por exemplo, se você tiver poupanças equivalentes a 10 mil euros pode retirar o valor:

  • Das passagens (ex: 600 euros)
  • Da universidade (ex: 1 mil euros ao ano)
  • Da caução da casa (ex: 300 euros)
  • Dos documentos e legalização (ex: 300 euros)

 

Sendo assim sobram 5 800 euros. Com isso vamos supor que você vai estudar na licenciatura em Portugal e quer complementar sua renda. Você deve então dividir 5800 euros por 36 meses (3 anos de ensino), o que lhe dá um valor de 161 euros ao mês de renda extra, portanto se conseguir 500 euros no seu part time, terá 661 euros por mês de renda. 

 

Claro que se você for com um namorado ou amiga por exemplo, será tudo mais barato, pois será a renda de duas pessoas dentro de casa. Sempre que eu e o Hugo fomos fazer os nossos intercâmbios tínhamos duas rendas e nunca gastávamos como dois, pois dividíamos um quarto juntos e gastávamos energia, água e internet como uma pessoa. Portanto sempre aconselho ir com alguém para dividir despesas, se for possível.

 

É importante relembrar que se você quiser conciliar os estudos com o trabalho em Portugal deve informar ao SEF.

 

Quinto passo: Comprar as passagens

 

Como mencionamos anteriormente você terá que ter dinheiro para pagar as passagens e temos dois conselhos para te dar sobre isso:

 

  • Espere que o seu visto de estudante chegue para comprar a sua passagem
  • Ou compre uma passagem com possibilidade de cancelamento/mudança de datas.

 

A verdade é que você não tem como saber quando o seu visto vai chegar para poder viajar, por isso é sempre um risco comprar passagens não reembolsáveis ou sem a possibilidade de mudar facilmente as datas. Já conheci várias pessoas que deixaram para tirar o visto de última hora e perderam o primeiro semestre de aulas, por isso cuidado. Mas caso isso aconteça você consegue resolver o problema com a universidade. Como diz a minha avó, há uma solução para tudo, só não há solução para a morte.

 

Conclusão

 

Esses foram os cinco passos para você estudar em Portugal e esperamos de verdade ter te ajudado com esse posts. Caso queira saber quais os 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM clique aqui para baixar o nosso e-book gratuito!

 

E se quiser ser o primeiro a receber as nossas novidades diretamente na sua linda caixa de email, é só se inscrever na nossa newsletter no formulário que está no fim de cada post. 

 

Por fim no nosso canal no Youtube temos uma playlist chamada “Faculdade em Portugal” onde você pode encontrar tutoriais, vlogs e todas as informações necessárias para realizar esse próximo passo. Também temos outra playlist chamada “Morar Em Portugal” que acho que você vai gostar.

 

Beijinhos e boa sorte,

Lari e Hugo

Share with

This post has 5 comments

Deixe uma resposta

Start typing and press Enter to search