facebookpixel

Faculdade em Portugal com o ENEM: Passo a passo

 

  1. Quem pode se candidatar à faculdade em Portugal com o ENEM?
  2. Como é o processo de candidatura?
  3. Como calcular a nota de ingresso?
  4. Quais os documentos necessários para a candidatura?
  5. Como conseguir informações com as universidades?
  6. Conclusão

 

Quem pode se candidatar à Faculdade em Portugal com o ENEM?

É preciso ser considerado estudante internacional para poder entrar na Faculdade em Portugal com ENEM na universidade em Portugal. Então se você for brasileiro você pode sim se candidatar para a licenciatura ou mestrado integrado na maioria das universidades com sua nota do ENEM, porém existem algumas exceções nas quais você NÃO PODE, que são muito similares em todas as universidades, como por exemplo, se você:

  • Possuir nacionalidade Portuguesa ou de qualquer país que pertença a União Europeia;
  • Residir em Portugal há mais de dois anos;
  • Fizer parte de um programa de mobilidade internacional vindo de uma universidade estrangeira;
  • For beneficiário do estatuto de igualdade de direitos e deveres entre Portugal e Brasil;

Se você for umas destas exceções, tiver menos de 23 anos e desejar entrar na faculdade em Portugal, deverá realizar o processo de candidatura como um português, através dos exames nacionais do país (veja como entrar com os exames nacionais neste post).

Além disso, caso tenha mais de 23 anos deverá realizar o processo de candidatura através do concurso de acesso a maiores de 23 anos (veja como entrar como maior de 23 anos neste post).

Se o seu objetivo for estudar MEDICINA em Portugal, também temos um post sobre o assunto.

Por fim, se você já está na faculdade no Brasil e quer transferir o seu curso para Portugal, você deverá seguir o processo mencionado abaixo e depois conferir os próximo passos no post que temos sobre transferências.

 

Como é o processo de candidatura à Faculdade em Portugal?

Então vamos lá… diversas universidades em Portugal aceitam que brasileiros façam sua candidatura para entrar nas licenciaturas ou mestrados integrados com a sua nota do ENEM. Entretanto vamos ter atenção as particularidades, pois os trâmites de candidatura, regras e informações gerais são similares, mas cada universidade e ou curso tem as suas próprias especificações.

Portanto a leitura deste post NÃO anula a busca por informações nos sites oficiais das universidades que deseja realizar a sua candidatura.

Esteja atento pois algumas universidades pedem que o seu ENEM tenha sido realizado pelo menos nos últimos três anos para ser válido (o tempo específico varia dependendo da universidade).

A data das candidaturas também varia entre cada universidade, mas costuma ser no primeiro semestre do ano (normalmente inicia-se em janeiro), a inscrição é realizada online no portal de candidaturas de cada universidade.

Não esqueça que, a maioria das universidades oferecem três fases no processo de candidatura e que se você perdeu a data de candidatura da primeira fase, pode sempre se candidatar na segunda e terceira fase, porém poderá ter menos chances de entrar devido a quantidade de vagas.

Então, alguns exemplos de datas da universidade do Porto para o ano letivo de 2020/21:

 

 

Além disso, fique atento ao site da universidade que deseja se candidatar para entender quando abrem as candidaturas. Então, assim que abrirem você deve entrar no portal de candidaturas – portal académico .

pastedGraphic.png

 

Após entrar no portal académico (portal de candidaturas) você vai preencher um formulário com as informações necessárias e fazer o upload de todos os documentos que pedem.

Confira aqui o tutorial de como realizar esse processo de candidatura:

 

 

Como calcular a nota de ingresso?

As universidades vão utilizar diferentes áreas de conhecimento da sua nota do ENEM para calcular sua nota de ingresso. As áreas de conhecimento utilizadas vão depender dos requerimentos para o curso que deseja, você pode sempre conferir no site da universidade.

As notas irão então passar por um cálculo de equivalência pela própria universidade para que fique entre 0 e 200.

 

E como eu sei se minha nota é suficiente ou não?

Então… Naturalmente eles têm um certo número de vagas para alunos internacionais e cada aluno terá a sua nota de ingresso. Essa nota é calculada após as devidas equivalência serem realizadas pelas universidades. Por isso, aconselhamos que você se candidate a pelo menos três cursos diferentes.

Sendo assim, quase sempre os cursos pedem que sua nota de ingresso seja no mínimo 95 ou 100 (na escala de 0 a 200 de Portugal) para você ser elegível. Só que se tiverem mais candidatos do que vagas, eles realizam um desempate. Para o desempate cada curso tem seu próprio requerimento, mas em muitos casos eles analisam sua média do ensino médio, por exemplo, e quem tiver classificação mais alta entra.

 

É importante ter em atenção que, dependendo do curso que você vá se candidatar, eles irão te avaliar de formas distintas, com diferentes requerimentos, que tem pesos diferentes. Por exemplo:

  • Em alguns cursos eles usam sua nota do ENEM (com todas as áreas de conhecimento) fazem a equivalência para a nota de Portugal (de 0 a 200) e isso vale como 100% da sua nota de ingresso.
  • Já em outros cursos eles utilizam somente algumas áreas de conhecimento da sua nota do ENEM para calcular a nota de ingresso. Por exemplo, a áreas de conhecimento CNT (ciências da natureza e suas tecnologias) equivale a 80% da nota de ingresso e a área de conhecimento MT (matemática e suas tecnologias) equivale a 20% da nota de ingresso.
  • Em outros casos eles podem te avaliar também em outros aspectos (como por exemplo com um portfólio) e cada aspecto terá um peso diferente. A nota do ENEM pode equivaler a 70% da nota de ingresso e o portfólio a 30%.
  • E existem outros cursos, como é o caso do curso de direito na universidade do Porto, que tem requerimentos mais específicos. Neste caso eles afirmam que só será admitido quem tiver nota maior que 120 (600 no ENEM) nas áreas de conhecimento do ENEM: CHT, CNT, LCT e R – e que para calcular a nota de ingresso eles utilizam a fórmula: 40% ENEM e 60% Média do ensino médio. Após fazer a conversão para a escala portuguesa de classificações, o candidato deve ter nota superior a 120 para entrar, porém em caso de empate (mais candidatos que cumprem os pré-requisitos do que vagas disponíveis), quem tiver maior nota entra.

Portanto não existe uma regra geral onde eu possa lhe explicar se sua nota é suficiente ou não, a verdade é que te aconselho entrar no site da universidade que se candidata para tentar entender os requerimentos para o curso que deseja.

 

Fórmula de equivalência para a escala portuguesa de classificações:

Como já mencionei anteriormente, as notas em Portugal são de 0 a 20 (ou 0 a 200, no caso das notas de ingresso). Já o nosso ENEM é de 0 a 1000. Portanto, como fazer essa equivalência para saber a nota em Portugal?

Então… é simples, pegue sua nota do ENEM, multiplique por 200 e divida por 1000 = ENEM*200/1000

 

Exemplo simples:

– Maria tirou 700 no ENEM, qual sua nota em Portugal?

700 x 200 / 1000 = 140

 

Exemplo mais complexo:

A Joana se candidata para o curso de direito na universidade do Porto (mencionado acima) e tirou 700 em CHT, 600 em CNT, 800 em LCT e 700 em redação (do ENEM). Além disso, ela teve 90 na média do ensino médio.

 

Equivalências do ENEM

700 x 200 / 1000 = 140                                  

600 x 200 / 1000 = 120

800 x 200 / 1000 = 160

700 x 200 / 1000 = 140

Média do ENEM = 140 + 120 + 160 + 140 / 4 = 140

 

Equivalência do Ensino Médio

90 x 200 / 100 = 180

 

Nota de ingresso

40% ENEM + 60% Média do ensino médio

40% x 140 + 60% x 160 = 152 (nota de ingresso da Joana)

  1. Ela cumpre os pré-requisitos de ter mais de 120 nas áreas de conhecimento pedidas
  2. Ela cumpre o pré-requisito de ter nota de ingresso superior a 120
  3. Em caso de empate, se os seus concorrentes tiverem notas menores que a dela, ela entra, se não ela não entra.

 

Quais os documentos necessários para a candidatura?

As informações e documentos que a universidade irá solicitar, pode variar dependendo do curso, mas normalmente é bem parecida. Então vamos a um exemplo da Universidade do Porto, curso de Ciências da Educação, candidatura para alunos internacionais:

 

Informações sobre os dados pessoais:

  • Nome (Obrigatório)
  • Sexo (Obrigatório)
  • Naturalidade (Obrigatório)
  • Nacionalidade (Obrigatório)
  • Estado civil (Opcional)
  • Data de nascimento (Obrigatório)
  • Documento Identificação (Obrigatório)
  • Data de emissão (Opcional)
  • Arquivo (Opcional)
  • Nome do pai (Obrigatório)
  • Nome da mãe (Obrigatório)
  • Rua (Residência) (Opcional)
  • Freguesia (Residência) (Opcional)
  • Código postal (Residência) (Opcional)
  • País (Residência) (Obrigatório)
  • Contacto Telefónico (Obrigatório)
  • Horário preferencial para contacto (Opcional)
  • N.º Identificação Fiscal (Opcional)
  • E-mail (Obrigatório)

 

Informações sobre os dados académicos e profissionais:

  • Curso a que se candidata (Obrigatório)
  • Conhecimentos de línguas (Obrigatório)
  • Habilitações académicas (Obrigatório)
  • Justificação de interesse na escolha deste curso (Obrigatório)
  • Pais de conclusão do ensino secundário (Obrigatório)

 

Documentos digitalizados:

  • Documento de identificação (Obrigatório)
  • Declaração de que não tem nacionalidade portuguesa ou de um Estado membro da União Europeia (Opcional)
  • Diploma ou certificado emitido por uma autoridade competente que ateste a aprovação num programa de ensino de nível secundário, autenticados pelos serviços consulares ou embaixadas de Portugal com sede no país a que a habilitação diz respeito ou, para os países que aderiram à Convenção de Haia, com a Apostila de Haia do país a que a habilitação diz respeito. Documentos cuja língua original não seja a portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa, deverão ser traduzidos para a língua portuguesa (tradução oficial) (Obrigatório) – Basicamente é o seu histórico escolar autenticado com a apostila de Haia (OBS: não são todos os cartórios no Brasil que oferecem o serviço da apostila de Haia, e pode custar cerca de 50 reais para apostilar, mas depende do cartório)
  • Documento(s) comprovativo(s) das provas específicas (ENEM ou exames nacionais equivalentes) autenticado pelos serviços oficiais de educação do respetivo país OU EM ALTERNATIVA Declaração emitida pelos serviços oficiais de educação do país de origem atestando que a habilitação secundária de que são titulares, obtida nesse país, é suficiente para aí ingressar no ensino superior oficial em cursos congéneres daqueles que se pretendem candidatar (Obrigatório) – Basicamente é o PDF com suas notas do ENEM que você consegue no site do INEP, autenticado com a apostila de Haia
  • Outros documentos que considere pertinentes para a aplicação dos critérios de seriação (Opcional) (5*)

 

Além disso, alguns cursos podem pedir cartas de recomendação, motivação e até mesmo portfólio.

Após fazer esse processo, enviar os documentos e pagar a taxa de candidatura (no caso acima é 100 euros) basta esperar eles analisarem teu resultado! Caso queira baixar o nosso e-book gratuito dos 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM é só clicar aqui.

 

Como conseguir informações com as universidades? 

Embora nós queiramos e tentemos te dar as informações o mais detalhadas possível, a verdade é que tudo varia muito dependendo da universidade e curso que deseja. Por isso, SEMPRE que tiver alguma dúvida confira também diretamente no site oficial da universidade, até porque vários dados estão sempre sendo atualizados por lá.

Então, como pesquisar informações com as universidades de forma eficiente?

  1. Use sempre os termos portugueses (como propinas, licenciaturas, concurso especial de acesso a estudantes internacionais e etc) pois se utilizar os termos brasileiros sua pesquisa não será eficiente. Confira esse post para entender os termos e como funciona o ensino aqui
  2. Se quer saber sobre o processo de candidaturas, use sempre o termo candidaturas na sua busca no Google
  3. Coloque sempre o nome da universidade que deseja estudar na sua pesquisa, para ser mais eficaz. Não sabe que universidade estudar? Se pretender entrar para a faculdade com o ENEM pode sempre conferir o nosso e-book gratuito dos cinco melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM
  4. Se não encontrar nada, mande email ou ligue para a universidade. Porque sim, algumas universidades tem um péssimo site. #Sorry
  5. Quando enviar um email seja DIRETO na pergunta e o maior formal possível, porque se não eles não saberão te informar como deseja e podem até te ignorar

 

Exemplo de pesquisa eficiente:

pastedGraphic_1.png

No exemplo pode conferir que buscava informações gerais sobre o concurso especial de acesso a maiores de 23 anos na Universidade do Porto. Então, o primeiro resultado era exatamente o que precisava.

 

Conclusão

Nós esperamos de verdade ter conseguido ajudar com as informações deste post. Não esquece que aqui no site você também tem outros posts importantes. Temos o guia completo para fazer mestrado em Portugal e o passo a passo completo para estudar em Portugal, onde falamos de acomodação, visto, custos, passagens, termos técnicos e como funciona o ensino em Portugal. Realmente te aconselhamos conferir.

Caso queira saber quais os 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM clique aqui para baixar o nosso e-book gratuito!

Por fim no nosso canal no Youtube temos uma playlist chamada “Faculdade em Portugal” onde você pode encontrar tutoriais, vlogs e todas as informações necessárias para realizar esse próximo passo. Para concluir, temos também outra playlist chamada “Morar Em Portugal” que acho que você vai gostar.

Com amor,

Lari e Hugo

Share with

This post has 3 comments

Deixe uma resposta

Start typing and press Enter to search