facebookpixel

Faculdade em Portugal com os exames nacionais

 

  1. Quem pode entrar na faculdade em Portugal com os exames nacionais?
  2. Ensino secundário (médio) português – como funciona?
  3. O que são os exames nacionais e como calcular a nota de candidatura para a universidade?
  4. Como se registrar para fazer os exames nacionais?
  5. Como estudar para os exames nacionais?
  6. Processo de candidatura para a universidade com os exames nacionais?
  7. Conclusão

 

Quem pode entrar na faculdade em Portugal com os exames nacionais?

Caso você seja residente português a mais de dois anos, possua nacionalidade portuguesa, europeia ou tenha obtido o estatuto de igualdade de direitos e deveres, é considerado um estudante nacional em Portugal e deverá obrigatoriamente se candidatar para a faculdade através dos exames nacionais. Porém, isso só se aplica se você tiver menos que 23 anos, portanto, se esse não for o caso, confira aqui qual o processo seletivo para maiores de 23 anos.

Se nenhum dos casos mencionados acima se aplicar a você, será então considerado um estudante internacional e, independentemente da sua idade, deverá se candidatar para a faculdade em Portugal através do ENEM.

Para entender sobre o processo de candidatura para estudantes nacionais, precisamos começar primeiro explicando como funciona o ensino médio no país, mais conhecido como ensino secundário.

 

Ensino secundário (médio) português – Como funciona?

O ensino secundário português é o equivalente ao ensino médio no Brasil. Em Portugal o 1º, 2º e 3º ano do ensino médio são equivalentes ao 10º, 11º e 12º ano do ensino secundário, respectivamente. No país existem diferentes área de estudos no ensino secundário e eu gostaria de explicar como elas funcionam antes de prosseguirmos.

Após concluir o 9º ano os alunos devem escolher entre uma das seguintes área de estudos: economia; humanidades; ciências e tecnologias; artes – E dependendo da área que escolher terá de estudar diferentes disciplinas ao longo dos três anos de ensino secundário.

Eu escolhi estudar economia e as disciplinas que tive foram: Português; Matemática A; Geografia; Economia; Filosofia; Inglês; Educação Física – Já se tivesse feito Ciências e Tecnologias, teria aprendido então sobre: Português; Matemática A; Biologia e Geologia; Física e Química; Filosofia; Inglês e Educação Física.

O ensino secundário irá te preparar para o que você quer estudar no ensino superior, por isso é muito importante escolher com sabedoria a área de estudos, dado que assim irá se preparar para os exames nacionais que o seu curso dos sonhos pede (mas isso somente se não puder, ou quiser, entrar com o ENEM).

 

O que são os exames nacionais e como calcular a nota de candidatura para a universidade?

Ok, entendi, mas o que são esses tais exames nacionais? … são basicamente os testes que os portugueses fazem para ingressar no ensino superior. Diferentemente do ENEM eles são testes por disciplinas (um teste para matemática e outro para português, por exemplo).

Ao longo do ensino secundário os portugueses costumam realizar exames nacionais para quatro disciplinas diferentes. Eu por exemplo (Lari), fiz exames de Economia, Geografia, Português e Matemática. Estes são necessários para a conclusão do ensino secundário, porém para ingressar no ensino superior só é necessário um ou dois. Eu por exemplo, só precisei usar meu exame de Economia. Por isso os estudantes portugueses escolhem seus exames de acordo com o que desejam estudar na faculdade.

É importante desde já começar explicando que para quem vai ingressar na universidade em Portugal através dos exames nacionais é necessário uma nota de candidatura/ingresso.

Essa nota é baseada em uma fórmula na qual os números variam de acordo com o curso escolhido. Mas normalmente cerca de 50% da nota é conseguida através de uma classificação média de todas as provas do ensino secundário do aluno e os outros 50% é conseguido através da média dos resultados dos exames nacionais. Você encontra a fórmula para o curso que deseja no site da DGES, em fórmula de cálculo.

 

Vamos a um exemplo:

Ana teve as seguintes notas durante o seu ensino secundário, no curso de economia:

  • No 10º ano – 15 em Português; 17 em Matemática A; 13 em Filosofia; 18 em Geografia; 16 em Economia, 14 em Inglês
  • No 11º ano – 14 em Português; 16 em Matemática A; 15 em Filosofia; 19 em Geografia; 20 em Economia, 12 em Inglês
  • No 12º ano – 17 em Português; 15 em Matemática A; 17 em Filosofia; 16 em Geografia; 19 em Economia, 16 em Inglês

Portanto a sua média do 10º ano será: 15 + 17 + 13 + 18 + 16 + 14 / 6 = 15,5

Já a sua média do 11º ano será: 14 + 16 + 15 + 19 + 20 + 12 / 6 = 16

E por fim sua média do 12º ano será: 17 + 15 + 17 + 16 + 19 + 16 / 6 = 16,6

Então a sua média final do ensino secundário completo será: 15,5 + 16 + 16,6 / 3 = 16,03

Ela quer entrar em Engenharia Informática e precisou usar sua nota de Matemática A como nota de ingresso. Ana tirou 17 no exame nacional de Matemática A. Portanto:

16,03 x 0,5 + 17 x 0,5 = 8,015 + 8,5 = 16,515 é a nota de candidatura da Ana

Mas como descobrir quanto preciso para conseguir ser aprovado no curso?

Em Portugal cada curso tem um número de vagas e as pessoas com melhores notas são as que entram.

 

Vamos continuar no exemplo da Ana.

Vamos supor que esse curso de Engenharia Informática na faculdade que a Ana deseja tem 50 vagas na primeira fase de candidaturas. Se 50 pessoas com a nota acima de 16,515 se candidatarem colocando o curso como sua primeira opção (já explico sobre isso) isso significa que a Ana não vai conseguir entrar no curso. Porém se ela estiver entre as 50 pessoas que se candidataram para esse curso como sua primeira opção com maior nota, então ela entra.

Mas Lari, SOCORRO… E como eu vou saber se minha nota é suficiente ou não?

Calma! O site da DGES te dá uma estimativa disso, baseado no resultado dos anos anteriores. Assim você consegue ter uma ideia. Eles vão te mostrar um gráfico mais ou menos assim:

pastedGraphic.png

 

Como se registrar para fazer os exames nacionais?

Portanto se você quiser entrar para a universidade em Portugal através dos exames nacionais existem duas opções:

  • Realizar o ensino médio em Portugal
  • Pedir equivalência do ensino médio realizado no Brasil

 

Como pedir essa equivalência do ensino médio realizado no Brasil?

As escolas secundárias em Portugal realizam esse processo, é só entregar o seu histórico escolar (com apostila de Haia) na escola.

 

Como se candidatar para os exames nacionais?

As candidaturas para os exames nacionais costumam acontecer entre fevereiro-março e também são realizadas nas escolas secundárias do país (presencialmente). E antes que me pergunte… sim, você pode enviar uma procuração e alguém fazer a inscrição por você, relaxa!

Além disso, os exames costumam acontecer em junho e você tem que estar presencialmente no país para realizá-los.

Para terminar, não esqueça que a escolha dos exames que vai fazer depende dos requerimentos do curso que deseja se candidatar na faculdade!

 

Como estudar para os exames nacionais?

Provavelmente você está se perguntando:

  • Como são esses exames?
  • Como estudar para eles?
  • Tem algum cursinho preparatório que eu possa fazer?

 

Então vamos lá…

Assim como os brasileiros passam anos se preparando para o ENEM, os portugueses passam anos se preparando para os exames nacionais. Portanto não… não são fáceis!

É bom saber que você pode conseguir os exames dos anos anteriores online e tentar fazê-los (clique aqui para conferir). Assim testa os teus conhecimentos.

Sendo assim, existem duas formas de estudar que foram muito eficientes para mim. Porque sim, eu entrei para a faculdade em Portugal com os exames nacionais, pois já era residente há mais de dois anos no país:

  1. Comprar os livros preparatórios para cada exame que irá realizar e VIVER NESSE LIVRO. Eles resumem muito bem a matéria e têm  exercícios de exames anteriores. Você pode comprar em livrarias portuguesas (online também vende).
  2. Frequentar um centro de explicações, que é basicamente um reforço escolar onde você tem uma professora para te ensinar individualmente ou em grupo. Esses centros (localizados em Portugal) estão muito acostumados com preparação para os exames nacionais e assim você pode ter um bom apoio

Dica extra… Saiba que muitas escolas secundárias oferecem um chamado “apoio” para os alunos, onde durante um certo horário um ou mais professores ficam disponíveis para tirar as dúvidas dos alunos. É grátis e em muitos casos eles te permitem realizar esse apoio mesmo sem ser aluno oficial.

 

Processo de candidatura para a Faculdade em Portugal com os exames nacionais

Após realizar os exames e receber suas notas, você deve se candidatar para a universidade no site da DGES. Candidaturas entre julho e agosto para a primeira fase.

Alem disso, o processo é todo online e a sua escola secundária vai te guiar nos primeiros passos (se você perguntar, claro). Mas é importante que eu explique que você terá que preencher suas cinco primeiras opções durante a candidatura.

Mas cuidado com as suas opções de preferência na candidatura.

Você tem que preencher as opções de curso e universidade que deseja em ordem de preferência, e caso não passe na primeira opção, vai direto para a segunda opção e assim por diante.

É importante que você saiba que assim que realizar a escolha das opções e submeter a candidatura, não há volta há dar. Não entrou na opção que queria, vai para a que colocou a seguir. Então, ATENÇÃO nessa hora.

Para concluir, você também terá que digitalizar alguns documentos e preencher alguns formulários no momento da candidatura. No início de setembro saberá se entrou na sua primeira opção ou não, depois disso, é só fazer a sua matrícula e começar a estudar!

Caso você esteja se perguntando sobre os preços e bolsas de estudo, temos um post exclusivo para o assunto.

 

Conclusão

Nós esperamos de verdade ter conseguido ajudar com as informações deste post. Não esquece que aqui no site você também tem outros posts importantes. Temos o guia completo para fazer mestrado em Portugal e o passo a passo completo para estudar em Portugal, onde falamos de acomodação, visto, custos, passagens, termos técnicos e como funciona o ensino em Portugal. Realmente te aconselhamos conferir.

Caso queira saber quais os 5 melhores lugares para estudar em Portugal com o ENEM clique aqui para baixar o nosso e-book gratuito!

Por fim no nosso canal no Youtube temos uma playlist chamada “Faculdade em Portugal” onde você pode encontrar tutoriais, vlogs e todas as informações necessárias para realizar esse próximo passo. Para concluir, temos também outra playlist chamada “Morar Em Portugal” que acho que você vai gostar.

Com amor,

Lari e Hugo

Share with

This post has 7 comments

  1. Excelente explicação Lari. Minha filha de 17 anos é filha de portuguesa (eu tenho a nacionalidade), estamos tentando mudar do Brasil para Portugal desde fevereiro/ 21 para ela fazer os exames nacionais e já viu vários vídeos seus sobre o assunto.

  2. Sério? Que legal 😍
    Ficamos felizes em saber que conseguimos ajudar de alguma forma! Desejamos a maior sorte do mundo para vocês nessa nova aventura 🤩

    Tudo de bom, beijinhos! ❤️

Deixe uma resposta

Start typing and press Enter to search